sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Mineirada Reunida no Festival Calango 2009

Salve Povo do BEN!

Numa relax, numa tranquila, numa boa???

Acho que poucos estão sabendo que 2009 é o Ano de Minas na ABRAFIN, pois é, e a Mineirada Reunida tomou conta do 3º dia do Festival Calango em Cuiabá.


Chegamos mais cedo para conhecer o local, passar o som, trocar umas idéias com outra bandas no backstage e dar aquela força também. Participar destes festivais feitos por ações colaborativas e participativas mostra o quanto a gente tem que ralar e suar para fortalecer a cena... 364 dias na missão.


O evento estava marcado para começar as 16h, mas como o sol estava castigando, atrasaram o evento 1 hora, para alívio do público e dos artistas, que já estavam arrumando formas de se refrescarem.


O primeiro mineiro a desbravar o palco do Calango foi o "one man band" O Melda, também conhecido como Claudão Pilha, acompanhado de seu lap top fez barulho e arrancou várias gargalhadas do público guerreiro que estava debaixo daquela "lua" afim de conhecer novos sons.


O Black Sonora se apresentou logo na sequência, e mandou a "vibração positiva sonora" para os cuiabanos inicialmente observadores, mas que depois caiu no suingue e malemolência mineira. A apresentação foi curta, um "demo show" de 30 min, quando a gente começa a esquentar, criar aquele clima "banda/público/banda" rola aquele famoso "coito interrompido"... rs o que acaba sendo legal também, porque fica aquele gostinho de quero mais.


Enquanto rolava os shows nos palcos, o áudio e vídeo era transmitido ao vivo pelo site do Fora do Eixo com a ajuda dos Coletivos Massa de São Carlos, Goma de Uberlândia, eu acabei entrando na missão de espalhar a palavra.


De Uberlândia, Dom Capaz foi a terceira atração mineira no Festival, mostrou um som melancólico as vezes limpo, as vezes sujo, com pitadas de samba e guitarras ácidas.


O público ovocionol as harmonias "clube esquinianas" de Toninho Horta acompanhado de Yuri Popov no baixo e Neném na batera. Confessou que tocou em vários lugares do Brasil e do Mundo, nunca em Cuiabá e estava emocionado por estar ali naquele momento e com um público acolhedor. O ápice do show foi quando ele tocou o hino do clube da esquina "Manoel, o audaz".


A última atração de Minas nos palcos do Festival Calango foi o suingueiro Marku Ribas, que colocou a galera para "zambar bem" com seus grooves apimentados com levadas latinas. Sempre fico impressionado como esse cabra de Pirapora sabe conduzir "o baile", tem o domínio no palco, cria e recria sua música, isso sempre é uma influência em nosso trabalho.

Fique agora com um vídeo das apresentações dos mineiros no Calango.



E para ver mais fotos do evento acesse nosso facebook.

No mais... aquele abrAÇO e espalhe a palavra

Yuga

2 comentários:

JOHNNY disse...

O quanto nos honra terem missões sonoras o Black e sua sensibilidade,comungando o clã dos homens de boa vontade..fartura sempre saúde.... e união pra vcs....abraço forte JOHNNY HERNO.

Doido Doido disse...

Uma das melhores bandas dos ultimos tempos aqui em nosso pais.
Fiquei triste por ter perdido o show mas tenho ctz que outros viram
beijos e muito sucesso
Vilmara

BlogBlogs.Com.Br